24 Setembro 2008

Usos e aplicações extraordinárias

A propósito de um dos meus últimos posts, e do uso estapafúrdio que os utilizadores dão às aplicações, a minha caixa de correio registou algumas mensagens com exemplos práticos de coisas que de tão incomuns podiam ser incluídas numa galeria de curiosidades informáticas. Aqueles que trabalham em informática há mais tempo já as viram quase todas, da pessoa que edita jornais em PowerPoint, de quem faz paginação em software de ilustração, processamente de texto em clientes de email e por aí fora. Já uma vez fiz uma alusão a isto numa lista da qual faço a gestão, nada tenho contra o uso incomum das aplicações, cada um é que sabe o software com que melhor lida, independentemente de haver melhores ferramentas para determinado fim. Até há poucos meses tinha como "ídolo" um cliente que fazia trabalhos de arquitectura (cortes e alçados) num software de pintura, arcaico e completamente obsoleto, no caso o MacDraw. O homem vivia em pânico que a máquina se avariasse (há mais de dez anos que não há peças para aquele modelo de Mac) mas a verdade é que os trabalhos são perfeitamente aceitáveis se descontarmos o facto de ser praticamente um método "à mão livre" em desenho técnico. Não é menos perfeito por isso, dei comigo a testar a eficácia da escala e da acuidade técnica de uma vivenda de dois pisos, artisticamente ali representada e nada encontrei de errado, salvo a ferramenta em si. Há cerca de dois anos, um amigo fez-me chegar um exemplo ainda mais extraordinário de uso de aplicações para fins incomuns e assim que abri o ficheiro declarei findo o reinado do arquitecto que desenha cortes e alçados em MacDraw. Tinha, à minha frente, (e garanto-vos que qualquer um abrirá a boca de espanto), uma planta de arquitectura desenhada em... EXCEL! Sim, leram bem, em Excel. Não conheço o autor da "proeza" (não sei sequer se é técnico), mas garanto-vos que é obra só de pensar na concordância de traço entre células. E submetida a planta a arquitectos todos foram unânimes em duas coisas, em rir-se muito e em dizerem-me "Está lá tudo, valha-me Deus!".

7 comentários:

Madalena disse...

É caso para dizer... Holy SHEET!
:-)

kincas disse...

Muito bem observado.

ehehehe

PF disse...

Gostei da "incorpuração de tubagem de aquecimento" :-)

antonio disse...

Para projectar a distribuição de stands numa feira de automóveis em Aveiro, os responsáveis usam uma folha de Excel onde cada célula representa 5cm do espaço composto por 2 pavilhões (jeitosos) e exterior.
Não tens a mais pequena ideia do que é essa planta tb em Excel.

AB disse...

OK. Próximo passo; a planta desenhada em iTunes.

victor|rotciv silva|avlis disse...

Fazer em Excel o mesmo que se faz em CAD!

Ainda me pergunto como é possível alguém dar mais de 5.000€ por uma licença de CAD para fazer o mesmo que faz com o EXCEL?

Ainda por cima o excel do Openoffice é gratuito http://pt.openoffice.org/

LOL
:)))))

João Carvalho disse...

Isto só vem provar que o ser humano realmente é capaz de atingir feitos inimagináveis,pelo menos para mim. Ah com cada artista, vai lá vai.