30 Setembro 2008

Erros meus, má fortuna

Dias há em que tenho dificuldade em obter material que me faça rir, preciso sempre de me rir para não chorar, é mesmo uma questão de equilíbrio interior. Hoje nem por isso, não me faltaram pistas para seguir. De manhã ouvi Manuel Pinho dizer na rádio "Os tempos de prosperidade, tal como os conhecemos, acabaram" e agora veio Sócrates tranquilizar-me com uma não menos hilariante frase: "As poupanças dos portugueses estão asseguradas". Posso, pelo exposto, dormir descansadinho

7 comentários:

Galv_BL disse...

Sinceramente não tenho estado preocupado com as minha poupanças, mas agora que ouvi o PM a dizer que não há problemas, que está tudo bem, estou começar a ficar com bastantes receios ...

Cumps,
BL

PS: Este fim-de-semana fui almoçar ao Café Marítimo do Rosário, e foi muito bom :P

Kruzes Kanhoto disse...

É o Oásis em todo o seu esplendor!

jorge a. roque disse...

Como tu, "rio para não chorar". E olha que me fizeste rir.
Abraço

m.camilo disse...

"Erros meus, má fortuna" faz-me lembrar um título de um qualquer jornal desportivo...de hoje, note-se!

Daniel disse...

Vá lá que não ouviste "o Mundo acabou... (pausa dramática) tal como o conhecemos". O fórum da TSF é que foi um fartote, aquilo é que são os verdadeiros "Gatos Fedorentos", "Contemporâneos"... Muito bons!

Tita disse...

"Erros meus, má fortuna, amor ardente". Já dizia Camões
Ainda bem que não via de um olho... se ele visse como isto está...cegava por completo

pedro disse...

material para rir encontra aqui

http://iva.caoazul.com/

descobri isto por acaso na net. muito bom...