25 Setembro 2008

Brokers

Estive a olhar para a minha agenda. Eu sou um daqueles tipos que tem de tomar nota de tudo o que faz na vida porque sendo um bocadinho distraído acabo por não me lembrar das coisas que já fiz, por mais insignificantes que sejam. O meu verdadeiro problema não é propriamente lembrar-me de coisas futuras, é ficar completamente aflito quando me perguntam "Quantas acções X fizeste nos últimos três meses?". Por isso é verdadeiramente comum que eu saiba quando, com quem e onde estive há seis meses porque tomei nota e porque a consulta desses apontamentos é verdadeiramente preciosa. Como no caso de hoje, quando percebi que nos últimos três meses já fui contactado por mais empresas de Brokers do que nos últimos dois anos. E isso preocupa-me porque alguém anda por aí a espalhar que eu sou um tipo rico que não sabe bem o que fazer ao dinheiro e como tal tentam impingir-me uns investimentos em fundos de que nunca ouvi falar, mas que estão sempre ligados a bancos de que sempre ouvi falar. É verdade que face à realidade económica mundial, quando me dizem "Ah senhor Dr. Aniceto (adoro quando me chamam Dr. para me vender sub-prime) mas este fundo é do Rotschild..." eu torço o nariz de igual modo ao que torceria se fosse o arrumador de automóveis aqui da Avenida que me viesse propor um negócio de futuros com alta rendibilidade. Ainda assim sinto a necessidade de afirmar publicamente que eu sou um teso, que não tenho onde cair desfalecido e que perdeis o vosso rico tempinho falando-me em Jersey, Caiman ou Wall Street. Que não sou aumentado há muitos anos (já lhes perdi a conta) e que trabalho mais do que trabalhava antes sem ver daí nenhuma alteração significativa no estatuto económico. Não tenho um corretor, mas tenho pena.

3 comentários:

Luís Maia disse...

Não fiques triste não tens corretor, mas tens corredor para passear e corrector para usar nas pérolas.

O pior é quando não se tem nenhum dos 3

Manela disse...

Esta o Broker, soa-me a qualquer coisa de muito familiar....... amanhã às 9!!!

Miguel disse...

Ora se a pena se engana, não dá para passar corrector!